Veja como desabilitar a Cortana no Windows 10

A Microsoft incorporou a sua assistente virtual Cortana ao sistema operacional Windows 10 e os usuários que não queriam a ajuda da assistente podiam desabilitá-la. Porém, no Anniversary Update, essa opção de desligar a assistente sumiu de vista, mas ainda é possível fazer isso. Veja como:

1. Abra a caixa de pesquisa da Cortana;

Reprodução

Reprodução

3. Selecione sua conta de usuário e clique em “Sair”.

Reprodução

Agora, se você quer se livrar também da barra de pesquisa da Cortana, clique com o botão direito do mouse sobre a barra de ferramentas e, na opção “Cortana”, selecione “Oculto”.

link: https://olhardigital.com.br/dicas_e_tutoriais/noticia/veja-como-desabilitar-a-cortana-no-windows-10/69551

Se você possui o roteador D-Link DIR-615, atualize-o com urgência

O roteador DIR-615, da D-Link, estava com uma porta de entrada aberta para cibercriminososhá cerca de um ano. De acordo com uma denúncia recebida pelo TecMundo, um backdoor no firmware do roteador permitia o acesso via Telnet, um protocolo de rede utilizado para proporcionar melhorar a comunicação. Usuários brasileiros do roteador precisam atualizar o dispositivo de maneira urgente — consumidores do Brasil e Taiwan foram afetados.

Se você possui o roteador D-Link DIR-615, atualize-o com urgência

"Trata-se de uma forma de acesso indevido com privilégios administrativos aos roteadores com os firmware afetados, sem o conhecimento do proprietário do dispositivo", segundo o pesquisador Oliveira Lima, da StoneLABS. Lima nota que a D-Link recebeu o aviso sobre o problema há cerca de um ano, mas apenas agora o problema foi corrigido: "A D-link levou 1 ano para corrigir o problema em questão e acredito que o backdoor estava presente desde do lançamento do firmware".

Apesar da correção, a questão ainda é grave: as pessoas não atualizam os próprios roteadores. A parcela de usuários que realmente faz o download de patches e atualiza o dispositivo é pequena, por isso, boa parte das pessoas que usam o roteador DIR-615 estão expostas aos cibercriminosos.

  • Confira agora o modelo do seu roteador e atualize-o urgentemente. Para saber como atualizar, acesse aqui

D-Link DIR-615

Como a invasão acontece

 

O roteador é o dispositivo-chave de toda a sua navegação na internet. Seja WiFi ou cabeado, independentemente da maneira em que você esteja conectado ao roteador, acaba passando pelo dispositivo tudo o que você faz online. Com um backdoor presente, uma porta de entrada (vulnerabilidade no sistema) aberta para cibercriminosos, um invasor poderá não só acompanhar e monitorar a sua atividade online, como também roubar diversos dados sensíveis como senhas de redes sociais e senhas de banco.

Um invasor poderia roubar até senhas de banco

Sobre o roteador DIR-615 da D-Link, "basta que o atacante esteja conectado à rede, ele poderia acessar o roteador via Telnet e utilizar uma conta de 'backdoor' admin para ter acesso total a administração do roteador", conta Lima. "Isso porque a senha de acesso é gerada dinamicamente utilizando os últimos quatro números do endereço MAC do roteador — informação esta que seria facilmente obtida através de uma simples requisição ARP ou realizando um ataque de força-bruta".

A desativação do Telnet também não ajuda nesta situação, sendo necessária a atualização do roteador, como você pode checar no alerta acima. O pesquisador Oliveira Lima disse o seguinte: "Na versão de firmware 20.11, o recurso Telnet está ativo independentemente da opção escolhida pelo usuário na interface web. Ou seja, mesmo que o usuário desabilite o Telnet, não irá fazer a menor diferença; algo confirmado pela fabricante".

A D-Link já liberou um patch de correção, então atualize o gadget

O backdoor presente no firmware do roteador se encontrava em aparelhos comercializados no Brasil e em Taiwan, segundo o pesquisador. Todos os roteadores vendidos nos Estados Unidos, por exemplo, não possuíam este problema.

O DIR-615 é um dos dispositivos mais vendidos no Brasil, com um preço médio de R$ 70. Vale relembrar que a D-Link já liberou um patch de correção para o backdoor, mas é necessário atualizar o roteador para fechar esta porta.

 

Abaixo, você vai conferir alguns detalhes técnicos sobre como o pesquisador Oliveira Lima descobriu essa vulnerabilidade grave. 

  • "Podemos observar na figura abaixo que temos 2 usuários "Admin", sendo um pertencente ao proprietário do device e o outro usuário de acesso backdoor", disse Lima

  • "Vale ressaltar que o usuário backdoor não tem acesso via interface web e tão pouco é visível por la. No arquivo de configuração, é possível ver a existência de duas contas admin, sendo a segunda conta com o atributo 'BACKDOOR' definido com o valor 0x1"

  • "A senha de backdoor é gerada dinamicamente utilizado os últimos quatro números do endereço MAC do roteador. Comprei outro roteador e constatei a utilização dos últimos dígitos do endereço MAC para gerar a senha de backdoor"

LINK: https://www.tecmundo.com.br/roteador/118245-roteador-d-link-tem-porta-aberta-entrada-hackers-atualize-urgente.htm?f&utm_source=facebook.com&utm_medium=referral&utm_campaign=thumb 

Veja como economizar espaço no celular salvando suas fotos na nuvem

As suas fotos estão ocupando muito espaço no celular? Sabia que você pode salvar tudo em um serviço de armazenamento em nuvem e ganhar um pouco de memória? Olha só:

Google Fotos
Com esse aplicativo você consegue fazer backup das fotos e vídeos que estão no seu celular automaticamente. Além disso, você ainda consegue editar suas imagens, criar vídeos e animações e ainda organizar tudo da melhor forma possível por localização, objetos e até pessoas.

iCloud Drive

Se você tem um iPhone, pode deixar suas fotos salvas no iCloud Drive, que é o serviço de nuvem da Apple. Se você deixar só no iCloud, vai conseguir sincronizar as fotos com outros aparelhos, como o iPad e o MacBook, mas quando apaga a foto do celular ela é apagada dos outros aparelhos também. Mas com o iCloud Drive você não vai ter esse problema, tá?

Reprodução

Lyve
Esse aqui é um aplicativo que está disponível para Android e iOS, bem legal para organizar as fotos e ainda dá para editar as imagens e criar apresentações em vídeo. O bom é que você consegue separar as imagens por localização e ou classificar com tags, como “viagem”, “festa” e “família”.

Reprodução

Facebook
E olha só essa dica: se você quiser, também pode deixar todas as suas fotos salvas no Facebook. É só criar um álbum privado e guardar as fotos; assim só você consegue ter acesso e ninguém vai ver. 

E a melhor parte dos serviços de armazenamento em nuvem é que você consegue acessar os seus arquivos de qualquer lugar e ainda consegue compartilhar com outras pessoas!

link:https://olhardigital.com.br/lu-explica/noticia/veja-como-economizar-espaco-no-celular-salvando-suas-fotos-na-nuvem/68846 

Google pagará R$ 650 mil a quem conseguir hackear o Android

Esse é o prêmio máximo, que a empresa pagará para quem encontrar uma cadeia completa de brechas remotas que levem a um comprometimento de TrustZone ou boot verificado ("complete remote exploit chain leading to TrustZone or Verified Boot compromise"). De acordo com o Google, o prêmio foi aumentado pelo fato de que, até hoje, ninguém nunca enviou um método completo de comprometer a segurança do Android dessa forma e, por isso, o prêmio nunca foi pago.

Os caçadores de bugs

Mesmo que o prêmio máximo nunca tenha sido obtido, pesquisadores de segurança já receberam uma boa grana do Google. Ao longo do último ano, o programa pagou em média US$ 2.150 por falha encontrada, e em média US$ 10.219 por pesquisador envolvido.

Fora esses pagamentos, o programa também recompensou a equipe de pesquisa C0RE TEAM um total de mais de US$ 300 mil por 118 falhas encontradas por eles. Outros 31 pesquisadores de segurança receberam prêmios de US$ 10 mil ou mais. 

link: https://olhardigital.uol.com.br/fique_seguro/noticia/google-pagara-r-650-mil-a-quem-conseguir-hackear-o-android/68713

Dell anuncia novos PCs; confira os lançamentos e especificações

A Dell anunciou nesta terça-feira, 30, um novo computador da linha Alienware. O Inspiron Gaming Desktop tem preço sugerido de US$ 600 e especificações de nível básico, mas a Dell afirma que é possível alterar os componentes e deixar a máquina mais potente.

O Inspiron Gaming Desktop tem processador AMD A10, 8 GB de RAM, HD de 1 TB e placa de vídeo AMD Radeon RX560.

Reprodução

Como relata o blog oficial do Windows, é possível alterar os compontentes para um processador Ryzen 7, placa gráfica GeForce GTX 1060 e SSD. Com essas configurações, que não estarão disponíveis por enquanto, o preço do computador chega a US$ 2.000.

Confira mais imagens:

Reprodução

Reprodução

A empresa aproveitou para anunciar também os novos desktops all-in-one, com “tela infinita”, display sensível ao toque e que já vêm prontos para experiências de realidade virtual.

O Inspiron 27 7000 AIO possui tela de 27 polegadas e resolução 4K UHD. O modelo mais básico é equipado com a placa de vídeo Radeon RX560, da AMD, com 4 GB de RAM, enquanto que a outra versão conta com o Radeon RX580. As opções de processador são o Ryzers 5 e 7.

Reprodução

Já o modelo Inspiron 24 7000 AIO tem um foco maior no streaming de vídeos e multimídia, tanto que é equipado com a tecnologia SmartByte, capaz de detectar problemas de rede e priorizar a exibição audiovisual. O computador ainda tem uma tela de 24 polegadas, processador da AMD de 7ª geração e placa de vídeo Radeon RX560.

Reprodução

Os dispositivos já estão à venda na China e devem chegar aos demais mercados nas próximas semanas custando a partir de US$ 699 para o Inspiron 24 7000 AIO e US$ 999 para o Inspiron 27 7000 AIO. 

link: https://olhardigital.uol.com.br/noticia/dell-anuncia-pc-gamer-por-preco-mais-baixo-e-outros-computadores-3-em-1/68636

Liberação de drone no Brasil

A regulamentação dos drones no Brasil vinha sendo discutida desde 2014; demorou, mas finalmente saiu! No Brasil, mesmo antes das regras definidas, mais de 700 empresas já operam no setor dos robôs voadores. A expectativa é que o setor cresça já 30% até o final deste ano e dobre de tamanho nos próximos dois anos.

A regulamentação era muito esperada e até bastante cobrada pelo mercado. A incerteza causada pela falta de regras impedia grandes investimentos no setor. Agora com normas que garantem segurança jurídica e operacional, a história é outra.

Apesar da felicidade do mercado, nem todas regras agradaram gregos e troianos. Em eventos como manifestações, shows, eventos esportivos e aglomerações, por exemplo, apenas órgãos de segurança poderão operar drones. Equipamentos com mais de 25 quilos exigirão habilitação dos pilotos cedida pela Agência Nacional de Aviação Civil. Quanto maior o peso, maior a exigência para pilotar. Drones com mais de 250 gramas também precisarão ser registrados na Anac. E para pilotar um drone legalmente, só a partir dos 18 anos. Ah, drones autônomos estão totalmente proibidos de voar no país... 

Enquanto a Anac define regras para as aeronaves, pilotos e aeródromos, é o DECEA que controla o acesso ao espaço aéreo brasileiro. A regulamentação dos drones só saiu do papel em comum acordo das duas instituições. E se há exigências para pilotos e drones, também existem normas para os locais determinados para voar.

Como toda regra, quem não se adequar estará sujeiro a processos administrativos, cíveis e penais. A fiscalização das operações será feita pela Anac junto com órgãos de segurança pública.

Em São Paulo, mesmo antes da regulamentação, a prefeitura já havia apresentado uma esquadria de drones que será utilizada pela Guarda Civil Metropolitana em operações específicas de vigilância na cidade. Agora, tudo fica mais seguro: para quem voa e para quem é sobrevoado.

link: http://m.olhardigital.com.br/video/drones-liberados-no-brasil-saiba-o-que-muda-para-o-mercado/68421

Apple lança seu iPad mais barato no Brasil; conheça preço e configurações

A Apple começou a vender no Brasil seus novos tablets. Trata-se de um novo iPad, o sucessor do iPad Air 2, dessa vez com tela Retina de 9,7 polegadas (a mesma do iPad Pro), só que mais barato: a partir de R$ 2.499. A empresa diz que esse é o iPad mais barato já lançado.

Como comparação, o iPad Pro, que tem o mesmo tamanho, custa a partir de R$ 4.999. A diferença entre os dois é que o modelo mais caro vem com suporte à caneta stylus e ao teclado retrátil da Apple.

Além disso, o iPad Pro usa o processador mais rápido da empresa, o A9X, enquanto a nova versão do iPad continua com o A9, lançado em 2015. O tablet lançado nesta segunda-feira, 22, vem em três cores: prateado, dourado e "cinza-espacial".

 

A versão de R$ 2.499 vem com 32 GB de armazenamento interno e suporte apenas a conexões Wi-Fi. Quem também quiser direito à rede móvel deve pagar R$ 3.199. Já a versão de 128 GB pode ser comprada por R$ 2.999 (só Wi-Fi) ou R$ 3.699 (Wi-Fi e rede móvel).

O produto foi anunciado em março deste ano e até mesmo já era listado no site da Apple no Brasil, mas estava indisponível para compra até agora. Nos EUA, o aparelho é comercializado por valores a partir de US$ 330.

link: https://olhardigital.uol.com.br/noticia/apple-lanca-seu-ipad-mais-barato-no-brasil-conheca-preco-e-configuracoes/68464

Google lançará versões do Android otimizadas para celulares mais lentos

De acordo com a empresa, o Android O, a próxima versão do sistema operacional da empresa, será a primeira a ter uma configuração Go. Cada nova versão do sistema após essa também terá uma configuração Go. Ela terá pequenas diferenças de funcionamento e de interface voltadas para os usuários desses aparelhos. O kernel do sistema e a interface de usuário do sistema, por exemplo, ocuparão no máximo 512 MB de RAM.  

Por exemplo: como aparelhos mais simples em geral têm capacidades mais limitadas de conectividade, os dispositivos com Android Go terão mais destaque para o gerenciamento de dados móveis em seus menus. O menu acima da barra de notificações do Android, por exemplo, mostrará quantos MB de dados o usuário ainda tem, e poderá oferecer um link para que o usuário recarregue seus créditos. Nesses aparelhos, o Google Chrome também virá com o economizador de dados ativado por padrão.

Os aparelhos com Android Go também terão versões otimizadas dos aplicativos padrões do Android. Por exemplo, eles virão com o Youtube Go, uma versão da rede social de vídeos que permite baixar vídeos para assistir offline, e a Play Store Go, uma versão da loja de aplicativos do Google com uma seleção de apps otimizados para dispositivos mais lentos. 

Uma das partes mais interessantes dessa notícia é que o Brasil provavelmente é um mercado de foco para esse projeto do Google. Um dos exemplos que a empresa deu para mostrar como o economizador de dados funciona trazia uma notícia do Globo Esporte, o que sugere que os brasileiros podem esperar por essas versões do sistema. 

link:https://olhardigital.uol.com.br/pro/noticia/google-lancara-versoes-do-android-otimizadas-para-celulares-mais-lentos/68356

Entenda como a pirataria ajudou o WannaCry a se espalhar pelo mundo

Na sexta-feira passada, 12, o mundo inteiro foi atingido pelo ataque WannaCry, que criptografava os dados de computadores e só os liberava mediante pagamento. Ao todo, mais de 200 mil máquinas em mais de 150 países foram afetadas - e um dos motivos para essa propagação massiva foi a pirataria.

Isso é o que sugere a empresa de segurança digital F-Secure, que divulgou no fim de semana uma série de dados sobre o ciberataque. De acordo com a empresa, os dois países mais afetados pelo WannaCry - China e Rússia - também são dois dos países que mais utilizam versões piratas do Windows. Segundo o New York Times, estudos realizados pela Software Alliance em 2016 apontaram que 70% dos computadores chineses usam software não-licenciado; na Rússia, esse número é de 64%.

A grande questão é que as versões piratas do Windows não podem instalar as atualizações de segurança que a Microsoft disponibiliza - ou pelo menos não com a mesma agilidade. E o caso do WannaCry mostrou a diferença que isso pode fazer.

O WannaCry explorava uma falha de segurança descoberta (mas não revelada) pela NSA, agência de segurança dos EUA. Quando a NSA foi hackeada pelos Shadow Brokers, em abril, a informação sobre essa falha se espalhou, o que possibilitou o ataque. A Microsoft, sabendo da situação, lançou uma atualização de segurança para todas as versões do Windows que tinham a falha.

Mas os PCs com versões piratas do Windows não receberam a atualização. Seus usuários até poderiam tê-la instalado manualmente, mas naturalmente a chance de alguém fazer isso é muito menor. Por isso, quando o ataque se disseminou, muitos computadores ainda não tinham instalado a atualização que lhes daria proteção contra ele. O resultado foi o imenso estrago causado pelo WannaCry.

E no Brasil?

Uma lista preliminar de países afetados pelo WannaCry publicada na sexta-feira mostrava o Brasil em 13º lugar dentre os países mais atingidos. A empresa espanhola Telefônica, que opera no Brasil como Vivo, também foi afetada por aqui, e leitores do Olhar Digital relataram que não conseguiram trabalhar por causa da falha de segurança.

Também faz sentido, aqui, a correlação com a pirataria. Segundo um estudo do ano passado da Software Alliance, 47% das máquinas daqui usam software não-licenciado. Embora a porcentagem seja alta, a organização considerou, no estudo, que o resultado foi positivo, já que mostrou uma redução de 3% com relação aos anos anteriores.

Esse caso serve, portanto, como um aviso às instituições e empresas que ainda usam versões não-licenciadas do Windows: adotar a versão oficial do sistema tem vantagens importantíssimas. Por outro lado, também mostra um aspecto bem cruel do ataque: ele afeta de maneira desproporcional pessoas que não têm condição de pagar por uma licença do sistema operacional.

Como já mencionamos, a própria Microsoft tem uma boa dose de responsabilidade pelo ataque ter assumido a proporção que assumiu. Diante disso, seria interessante ver a Microsoft se posicionar com relação a essa situação oferecendo o Windows a preços mais acessíveis para essas pessoas.

link: https://olhardigital.uol.com.br/noticia/entenda-como-a-pirataria-ajudou-o-wannacry-a-se-espalhar-pelo-mundo/68306

Suas mensagens demoram para serem enviadas no WhatsApp? Veja o que fazer

Diversos leitores enviaram mensagens ao Olhar Digital perguntando o que fazer quando suas mensagens do WhatsApp demoram para serem enviadas para os contatos. Antes de tudo, é preciso dizer que esse problema pode estar ocorrendo por diferentes razões e cada uma delas exige uma solução diferente. A gente listou algumas delas abaixo:

Sem conexão

O problema está ocorrendo somente no WhatsApp ou também afeta outros aplicativos de mensagens, como o Messenger? Se sim, tente se conectar em outra rede Wi-Fi ou verifique se o problema também ocorre quando você está conectado pelas redes móveis.

Certifique-se também que o seu plano de internet móvel dá acesso ao WhatsApp. Algumas operadoras, após o consumo da franquia, liberam o acesso somente para alguns aplicativos e nem sempre o WhatsApp está na lista.

Dados em segundo plano

Outro fator que pode estar atrapalhando o envio de suas mensagens é a restrição do uso de dados em segundo plano. A opção ajuda a economizar dados móveis, mas pode causar conflitos no WhatsApp.

Para desativá-la, vá nas configurações do telefone, clique em “Aplicativos” e busque pelo WhatsApp. Depois, clique “Uso de dados” e, por fim, configure para que o telefone faça uso de dados em segundo plano. Repita o procedimento também para o aplicativo Google Play Services.

Reprodução

Problemas do WhatsApp

Nesse caso, não há muito o que possa ser feito e o jeito é esperar que o aplicativo volte a funcionar de forma adequada. Para verificar se esse é o problema, vá em “Configurações”, depois em “Ajuda” e clique em “Status do sistema”.

Reprodução

Wi-Fi sempre ligado

Uma configuração em dispositivos Android permite que o Wi-Fi seja desconectado quando o smartphone não está sendo utilizado. Essa ferramenta pode fazer com que as mensagens do WhatsApp fiquem presas no seu celular. Vá em “Configurações”, “Wi-Fi” e configure corretamente o recurso.

Reprodução

Economia de bateria

Alguns smartphones possuem modos de economia de bateria que acabam prejudicando o acesso de aplicativos à internet. Se você está com o modo de economia ativado, teste o problema com recurso desativado.

Hangouts 

Tente se desconectar de todas as suas contas do Hangouts e veja se o problema é corrigido. Basta fazer o logout e depois o login novamente.

Aplicativos gerenciadores de tarefas

O uso de alguns aplicativos gerenciadores de tarefas para tentar deixar o telefone mais rápido pode fazer com que o WhatsApp não desempenhe bem suas tarefas. Tente desinstalar esses aplicativos para ver se o problema foi resolvido.

link: https://olhardigital.uol.com.br/dicas_e_tutoriais/noticia/suas-mensagens-demoram-para-serem-enviadas-no-whatsapp-veja-o-que-fazer/68055