Veja como testar e melhorar a velocidade da sua internet

Velocidade
Você pode medir a velocidade da sua internet pelo site Brasil Banda Larga. Assim que você entra no site já aparece a página de teste e você só precisa clicar em “Iniciar”; ele vai medir as velocidades de download e upload, que são a capacidade de baixar e enviar dados.

Você também consegue ver a latência da conexão, que é o tempo que uma informação leva para chegar ao servidor e voltar para o seu computador. Esse número é medido em milissegundos e quanto mais baixo for, melhor está a sua conexão.

Reprodução

Soluções
Agora que você já tem essas informações de velocidade, fica mais fácil tentar descobrir o que está deixando a internet lenta.

  1. Empresa
    Olhe o seu contrato com a distribuidora de internet e veja se está próximo da quantia contratada. Caso esteja muito baixo, entre em contato para que eles possam consertar. 
  2. Navegador
    Para seu navegador mais rápido, lembra? É só você fechar abas e programas que estão rodando em segundo plano e desativar as extensões instaladas no navegador para ajudar a melhorar a velocidade da internet.
    Você também pode aproveitar para limpar o histórico de navegação, cookies e arquivos temporários.
  3. Antivírus
    Instale um antivírus no seu computador e mantenha atualizado. Alguns vírus usam a internet para enviar e-mails e spam e isso acaba reduzindo a velocidade.

link: https://olhardigital.uol.com.br/lu-explica/noticia/veja-como-testar-e-melhorar-a-velocidade-da-sua-internet/67824

Como usar o Google Maps para saber se você vai pegar trânsito

O aplicativo de mapas do Google tem como principal função indicar trajetos e estipular quanto tempo o usuário deve demorar para chegar. Mas não é só isso que o serviço é capaz de fazer. Existem recursos que permitem visualizar, por satélite, a região, navegar com o Street View como se estivesse caminhando a pé pelo local e até saber como anda o trânsito. Esse último recurso pode ser bastante útil para quem quer saber como está o caminho de volta para casa. Veja como ativá-lo, já que ele fica desligado por padrão.

  • No computador

Abra o site do Google Maps e clique no ícone de menu, localizado à esquerda da tela, ao lado do campo de pesquisas. Lá, clique em "Trânsito".

Reprodução

Você verá uma tela parecida com essa:

Reprodução

Ao traçar uma rota, o Maps vai mostrar se há congestionamento e até quanto tempo se deve levar em cada um dos caminhos sugeridos.

Reprodução

  • No smartphone

Para ativar o recurso "Trânsito" no Google Maps no celular, o processo é semelhante. Depois de abrir o aplicativo, clique no ícone do menu e selecione a opção "Trânsito".

Reprodução

Você verá como andam as vias próximas e, caso coloque um endereço, visualizará a rota mais rápida.

Reprodução   Reprodução

link:  https://olhardigital.uol.com.br/dicas_e_tutoriais/noticia/como-usar-o-google-maps-para-saber-se-voce-vai-pegar-transito/67278

Saiba como deixar suas contas de e-mail e redes sociais mais seguras

É muito importante manter suas informações protegidas na internet, certo? E para isso, nunca é demais se manter seguro. Hoje eu vou ensinar como ativar a verificação em duas etapas, uma camada extra de segurança, no Facebook, WhatsApp e no Gmail.

Quando você fizer login ou tentar usar os aplicativos, além da senha, vai precisar colocar um código que é enviado para o seu celular por mensagem de texto ou por ligação. Quer saber como ativar essa proteção? Eu explico!

No WhatsApp

Abra o aplicativo no seu celular e clique no ícone de três pontinhos, que fica do lado direito da tela. Depois, clique em "Configurações".

Reprodução

Depois, clique em "Conta" e na opção "Verificação em duas etapas". Agora você precisa criar uma senha de seis dígitos e inserir o endereço de e-mail que usa com mais frequência.

Reprodução
 

Pronto! Agora, quando alguém quiser ler suas conversas ou enviar uma mensagem, vai ter que digitar a senha.

Facebook

Para ligar a verificação em duas etapas no Facebook, vá até “Configurações” e clique em “Segurança”:

Vá até “Aprovações de login” e clique em “Editar”. Você pode escolher entre três opções: mensagem de texto, chave de segurança ou gerador de códigos. A primeira delas envia uma mensagem para o seu celular quando você tentar se conectar. A segunda usa um pendrive e a terceira gera códigos que você pode usar, caso não esteja com o celular nas mãos.

Reprodução

Clicando em “Mensagem de texto”, você precisa colocar o número do seu celular.  Depois, você precisa confirmar seu número com o código que o Facebook enviar, tá?


Reprodução
 
Gmail

Nas configurações da sua conta, clique em “Login e segurança”:

Reprodução

Desça a janela e vá até a seção "Como fazer login no Google". Lá, clique em "Verificação em duas etapas".


Reprodução
 
Clique em "Primeiros passos". Para começar a configurar, digite o seu número de telefone e escolha a opção que você deseja receber o código de acesso. Não se esqueça de colocar o código DDD!
Reprodução

Google anuncia YouTube TV, serviço que funciona nos moldes da TV a cabo

 

Na última terça-feira, 28, o Google anunciou o que talvez seja seu investimento mais ousado no setor televisivo. A empresa está lançando o YouTube TV, que é um serviço baseado nos moldes da TV a cabo, mas "pensado para a geração YouTube".

O produto dará acesso a mais de 40 canais tradicionais, como ABC, FOX, ESPN, Disney Channel, FX, National Geographic, entre outros, e também a todo o conteúdo do YouTube Red, versão paga do site de vídeos que conta com programação original de séries e filmes.

 

Tudo isso estará disponível para consumo em qualquer tela. Serão lançados aplicativos para smartphones, tablets e computadores — e, obviamente, o material poderá ser transmitido também na TV.

Além isso, o YouTube TV contará com um serviço de armazenamento ilimitado, assim, se não puder assistir ao seu programa favorito ao vivo, o assinante terá a oportunidade de gravá-lo para ver mais tarde. Cada item permanecerá na nuvem por nove meses, então não há pressa.

O Google disse que o produto será lançado "em breve", mas apenas nos principais mercados dos Estados Unidos. Mesmo quando fala sobre expansão, a empresa menciona somente a sua terra natal, deixando claro que ainda está cedo para falar sobre lançamento global.

A assinatura custará US$ 35 (o equivalente a R$ 109) e dará acesso a seis perfis — cada um com suas próprias configurações e todos com direito a usar a nuvem para gravações ilimitadamente. Além de ter uma mensalidade equivalente a metade do que custa um pacote tradicional de TV por assinatura, o YouTube TV também é flexível, o que significa que a pessoa pode cancelar o serviço a qualquer momento sem correr o risco de ser multada.

link: https://olhardigital.uol.com.br/noticia/google-anuncia-youtube-tv-servico-que-funciona-nos-moldes-da-tv-a-cabo/66475

6 repetidores de sinal que podem resolver o problema de Wi-Fi da sua casa

Ter uma casa grande é excelente; não conseguir usar o Wi-Fi no banheiro porque o sinal não chega até lá, nem tanto. Se você mora em um lugar muito espaçoso - ou mesmo se o seu roteador não tiver um alcance muito grande - é bem provável que o sinal de rede sem fio não chegue a todos os cantos da sua casa. Nesse caso, um repetidor de sinal é a solução ideal.

Coloque o repetidor em uma tomada num local da sua casa onde o sinal de Wi-Fi chega muito fraco, configure-o e pronto! Ele passará a "repetir" o sinal do seu roteador. É como ter dois roteadores na sua casa, embora apenas um deles precise estar conectado diretamente à infraestrutura de rede. Por esse motivo, eles são muito convenientes.

Abaixo, listamos seis repetidores ideais para ampliar o alcance de sua rede doméstica. Desde soluções mais simples e baratas até aparelhos mais sofisticados e caros, um desses dispositivos deve ser suficiente para resolver o problema de conectividade da sua casa. Confira: 

1. Repetidor sem nome

Reprodução

Se você precisa de algo barato para resolver com urgência o problema de internet da sua casa, esse curioso repetidor sem marca ou nome dá conta do recado. Ele é compatível com redes de até 300 Mbps de 2,4 GHz e consegue ampliar de maneira confiável o sinal de Wi-Fi em uma região, embora precise ser configurado pelo computador em um processo não muito intuitivo. Seu grande atrativo, no entanto, é o preço: ele pode ser encontrado por valores próximos de R$ 40 em diversas lojas virtuais. Como todo produto sem marca ou nome, porém, é necessário tomar cuidado. 

2. Multilaser RE051

Reprodução

Caso o repetidor acima tenha te interessado, mas você prefira investir em algo com uma marca por trás, há essa solução da Multilaser também. Assim como sua versão "sem nome", ele é compatível com redes de até 300 Mbps e 2,4 GHz, conecta-se a qualquer tomada e precisa ser configurado pelo computador. A marca, por outro lado, torna-o um pouco mais caro: ele é vendido por valores próximos de R$ 70 nas lojas da internet. 

3. TL-WA850RE, TP-Link

Reprodução

A TP-Link também tem um repetidor simples para necessidades domésticas de expansão de Wi-Fi. O TL-WA850RE se conecta em qualquer tomada e, por ter tecnologia WPS, pode ser pareado com o roteador por meio de um simples aperto de botão para levar a Netflix a outras partes da casa. Se você quiser, também pode usar um cabo de rede para levar a internet que ele transmite para um aparelho como console de videogame ou SmartTV. Ele custa cerca de R$ 100 em lojas virtuais.

4. DAP-1320, D-Link

Reprodução

O repetidor simples da D-Link também é bom em resolver problemas de Wi-Fi de casas e apartamentos por um preço relativamente baixo. Ele suporta conexões de até 300 Mbps, também se conecta a qualquer tomada e pode ser pareado com o roteador por meio de um botão graças à tecnologia WPS. Na internet, ele pode ser achado por cerca de R$ 100.

5. TL-WA855RE, TP-Link

Reprodução

Uma alternativa que você pode usar caso o sinal de Wi-Fi esteja muito ruim em algum ponto da sua casa é o TL-WA855RE, da TP-Link. Como pode-se ver pela imagem, ele tem duas antenas que, segundo a empresa, ajudam a melhorar a recepção de sinal, estabilizar as conexões e oferecer até 300 Mbps mesmo em situações em que o sinal chega muito fraco. Ele pode ser configurado por meio de um aplicativo de smartphone e é possível programar um horário para que se ligue e desligue (para economizar energia). Ele pode ser encontrado por cerca de R$ 140 em lojas virtuais.

6. DAP 1520, D-Link

Reprodução

Para soluções mais drásticas, no entanto, o DAP-1520, da D-Link, pode ser mais adequado. Ele tem capacidade para transmitir até 750 Mbps em conexões, e pode ser configurado por meio de aplicativo. Diferentemente dos demais, ele é compatível com redes tanto na frequência 2,4 GHz quanto 5 GHz, e também é compatível com o padrão de redes sem fio "ac" (o que só fará diferença, porém, se o seu roteador também for), que são mais modernas e costumam apresentar rapidez e estabilidade. Para configurá-lo, também é possível usar um aplicativo de celular. Ele custa cerca de R$ 180 em lojas virtuais.

link: https://olhardigital.uol.com.br/noticia/6-repetidores-de-sinal-que-podem-resolver-o-problema-de-wi-fi-da-sua-casa/66134

Ok, Google: conheça comandos de voz para usar com o Google no celular

Isso é graças ao Google Now, o assistente pessoal do Google que é integrado ao buscador. Ele consegue analisar dados do aparelho, das suas contas do Google e da sua região para dar respostas e sugestões ao comando da sua voz. E ele é capaz de fazer algumas coisas bem surpreendentes. 

Para ativá-lo, basta dizer "Ok, Google". Se isso não funcionar, abra o aplicativo do Google e aperte o botão de microfone do lado direito da barra de busca. Com isso, o aplicativo começará a te ouvir. Em seguida, diga a ele o comando que você quiser, e ele o realizará.

Abaixo, listamos 58 comandos de voz que funcionam com o Google Now. Quando um termo estiver entre colchetes [assim], ele deve ser substituído por algo dessa categoria. Comandos menos claros são esclarecidos com exemplos em seguida. Assim que você perder a vergonha de falar com seu celular, verá que às vezes é muito mais fácil pedir que ele faça algo para você do que fazê-lo você mesmo. Confira:

Ações:

"abra [aplicativo]"

"entre no site [nome do site]"

"ligue para [nome do contato]"

"envie uma mensagem para [contato]" (você também pode falar: "Envie uma mensagem pelo [aplicativo] para [contato]". Por exemplo: "Envie uma mensagem pelo WhatsApp para o Marcelo")

"Mande um e-mail para [contato]" (por padrão, o Google usa o Gmail)

"Marque um alarme para [horário]"

"Marque um timer para daqui a [tempo]"

"Me lembre de [fazer algo] [em algum horário] [em algum lugar]" (por exemplo: "Me lembre de ligar para o Marcelo amanhã às 10 da manhã", ou: "Me lembre de comprar manteiga quando eu estiver no supermercado". No primeiro caso, o lembrete fica vinculado ao horário; no segundo, à sua localização)

"Me mostre fotos de [local ou objeto ou pessoa]" (por exemplo: "Me mostre fotos da Kim Kardashian"; "me mostre fotos de Berlim"; "me mostre fotos de melancias quadradas")

Busca:

"[palavras chave]" (diga uma sequência de palavras e o Google pesquisará aquilo)

"Quando é/foi/vai ser [evento]?" (por exemplo: "Quando é o próximo jogo do Corinthians?" ou: "Quando foi a Segunda Guerra Mundial?" ou: "Quando vai ser a Páscoa?")

"O que significa [palavra]?" (o Google lerá para você a definição daquela palavra)

"De onde vem a palavra [palavra]?" (o Google lerá para você a melhor explicação que ele encontrar)

"O que significa [sigla]?" (por exemplo: "O que significa PMDB?")

"Como vai ser o tempo amanhã?" (frases parecidas, como "eu vou precisar de um guarda-chuva amanhã?", também funcionam)

"Qual o preço das ações da [empresa]?"

"Quanto está valendo o/a [moeda]?" (por exemplo: "Quanto está valendo o dólar?" ou "quanto está valendo a libra?")

"[cálculos matemáticos]?" (por exemplo: "Quanto é 15 vezes 3?", "quanto é 762.634 dividido por 734?", "quanto é 666 elevado ao cubo?", "qual é a raiz quadrada de 7?", "quanto é 11% de 11?")

"Quem é [pessoa famosa]? (por exemplo: "Quem é Barack Obama?", "quem é Lady Gaga?", "quem é Aaron Turner?", "quem é Mano Brown?", ou ainda: "Quem é a irmã da Kim Kardashian?", "quem é o pai do Luke Skywalker?")

"Quem fez [ação]?" (por exemplo: "Quem escreveu 'Dom Casmurro'?", "quem pintou o quadro 'Guernica'?", "quem inventou o avião?", "quem fundou a Anistia Internacional?", "quem dirigiu o filme 'A Criada'?", "quem projetou Brasília?")

"Qual é a idade de [pessoa famosa]?"

"Quantos anos tem [monumento]?"

"Qual é a altura de [pessoa famosa]?"

"Qual é a altura de [prédio/monumento famoso]?"

"Como faz [receita]?" (por exemplo: "Como faz caipirinha?" ou: "Como faz feijoada?")

"Que som faz um [animal]?" (por exemplo: "Que som faz um gato?")

Navegação:

"Me mostre o caminho para [endereço]" (se tiver definido anteriormente o endereço da sua casa, por exemplo, você também pode simplesmente falar: "Me mostre o caminho para casa")

"Me mostre o mapa de [cidade, bairro ou região]"

"Onde fica o [serviço] mais próximo?" (por exemplo: "Onde fica a pizzaria mais perto daqui?" ou: "Onde fica o supermercado mais próximo de onde eu estou?")

"Onde fica o [lugar específico]?" (por exemplo: "Onde fica o estádio do Pacaembu?" ou: "Onde fica o mercado da Lapa?")

"Como eu faço para chegar em [lugar] de [meio de transporte]?" (por exemplo: "Como eu faço para chegar no Maracanã de ônibus?" ou: "Como eu faço para ir de bicicleta até o Flamengo?" ou: "Como eu vou de metrô até Copacabana?")

"A que distância fica [cidade, bairro, região ou lugar]?"

"Me mostre as atrações próximas daqui" (o Google mostrará lugares interessantes num raio de 5 quilômetros de onde você está)

Entretenimento:

"Contra quem o [time] vai jogar em seguida?" (mostra qual será o próximo jogo do time)

"Quanto foi o último jogo do [time]?"

"[nome de time ou de um jogador]" (isso fará com que o Google mostre informações básicas sobre um time ou jogador)

"Me mostre o trailer de [filme]"

"Me mostre um vídeo de [qualquer coisa]" (por exemplo: "Me mostre um vídeo de como se fabricam sapatos", "me mostre um vídeo de um casamento indiano", "me mostre um vídeo de alguém abrindo uma garrafa de cerveja com o suvaco". O Google pesquisará por vídeos disso no YouTube e mostrará os resultados mais relevantes)

"Toca música" (abre o seu aplicativo de música mais usado e inicia uma playlist aleatória)

"Toca [banda ou artista]" (às vezes não funciona com bandas ou artistas com nome em inglês)

"Programação do [nome do cinema]" (mostra os filmes e os horários que estão passando naquele cinema)

"Programação de [filme]" (mostra os horários e locais onde o filme está passando)

Dicas e truques:

"Me dê ideias de presente de [feriado ou data comemorativa]"

"What does the fox say?"

"Metrônomo" (ativa um metrônomo)

"O que é/ quais são os sintomas de [doença]?"

"Quantas calorias tem [quantidade] de [comida]?"

"Do a Barrel Roll"

 

Controle do smartphone:

"Tire uma foto"

"Ative a lanterna"

"Ligue o Wi-Fi/Bluetooth/NFC/GPS"

"Aumente/diminua o brilho da tela"

"Aumente/diminua o volume"

"Desative o som"

Viagem:

"Como se diz [frase] em [língua]?" (por exemplo: "Como se diz 'eu quero ir para casa' em inglês?" ou: "Como se diz 'onde fica o banheiro?' em japonês?")

"Que horas são em [cidade]?"

"Quanto vale [valor em uma moeda] em [outra moeda]?" (por exemplo: "Quanto dá 60 euros em reais?")

"Me mostre informações sobre meu voo" (se houver informações sobre seu voo no Gmail, o Google as lerá para você)

link: http://olhardigital.uol.com.br/noticia/sem-as-maos-conheca-comandos-de-voz-para-usar-com-o-google-no-celular/65967

Nova tabela TIPI e novos NCMs

Seu navegador não suporta o vídeo.

9 habilidades em que os humanos ainda superam os robôs

 

Ao contrário do que muita gente imagina, os robôs ainda não possuem a capacidade de superar os seres humanos em tudo. Um estudo divulgado pela consultoria McKinsey nesta sexta-feira, 13, lista nove capacidades que as pessoas possuem que as máquinas ainda não possuem.

Entre elas estão a detecção de novos padrões, o raciocínio lógico, a criatividade, a coordenação de diversos agentes, a compreensão de linguagem natural, entre outros.  A pesquisa mostra ainda quatro habilidades em que os robôs se equiparam aos humanos e cinco onde eles nos batem. Confira:

Seres humanos melhores

  1. Raciocínio lógico
  2. Detecção de novos padrões
  3. Criatividade
  4. Compreensão da linguagem natural
  5. Coordenação de vários agentes
  6. Identificação de estados emocionais e sociais,
  7. Resposta aos estados emocionais e sociais,
  8. Exibição de estados sociais e emocionais
  9. Movimentação em ambientes diversos.

Humanos = Robôs

  1. Percepção sensorial
  2. Articulação
  3. Geração de linguagem natural
  4. Destreza / Habilidades motoras
Robôs melhores
  1. Planejamento e otimização
  2. Reconhecimento de categorias
  3. Recuperação de informações
  4. Habilidades motoras
  5. Navegação

Link: http://olhardigital.uol.com.br/noticia/9-habilidades-em-que-os-humanos-ainda-superam-os-robos/65338

Criticada no ano passado, Anatel define banda larga como foco para 2017

Mais especificamente, a Anatel vai trabalhar na expansão da banda larga no Brasil. A informação foi obtida em uma postagem realizada pela agência na última segunda-feira, 9. Para isso, o órgão vai trabalhar em ideias que possam ser apresentadas para o ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab. 

A intenção da Anatel com o plano é fornecer soluções para o ministério utilizar de forma mais inteligente os recursos captados para a banda larga. Isso fica bastante claro na explicação do conselheiro Aníbal Diniz no texto publicado no site. “Espero que a gente dedique o maior tempo possível para levar propostas ao ministro Gilberto Kassab, no sentido do que fazer para ampliar os investimentos em infra de banda larga no Brasil”.

Diniz ainda ressalta que “o povo mais carente vitimado pela exclusão seja social ou digital está nas regiões Nordeste e Norte”. Com isso, é possível esperar que os investimentos no setor tenham o objetivo de acabar com a exclusão digital, principalmente nas regiões citadas.

O primeiro passo dessa expansão será uma consulta pública que ficará disponível por 60 dias sobre o novo Plano Geral de Outorgas (PGO). A medida propõe a expansão das redes de dados em fibra óptica e em rádio de alta capacidade para um número maior de municípios.

link: http://olhardigital.uol.com.br/noticia/criticada-no-ano-passado-anatel-define-banda-larga-como-foco-para-2017/65277

Novo pendrive da SanDisk é quase um 'SSD de bolso'

 

Os pendrives já não são acessórios tão imprescindíveis na vida das pessoas. A chegada dos serviços de armazenamento em nuvem deixou os pequenos dispositivos um pouco obsoletos no mercado. A SanDisk, no entanto, quer mudar isso com um novo pendrive que parece ser um “SSD de bolso”.

Lançado durante a edição 2017 da feira de tecnologia CES, em Las Vegas, nos Estados Unidos, o Extreme PRO USB 3.1 tem 128 GB ou 256 GB de capacidade de armazenamento e oferece velocidades de leitura e gravação de 420 MB/s e 380 MB/s respectivamente. Essa taxa de transferência absurda permite gravar um jogo de 50 GB no dispositivo em menos de três minutos.

Além disso, o pendrive conta com estrutura em alumínio durável e conector retrátil. Há também criptografia de 128 bits com proteção por senha.

Ainda não se sabe quando o produto chegará ao Brasil, mas existe a expectativa de que o novo pendrive realmente desembarque por aqui. No exterior, o dispositivo vai custar até US$ 180 (cerca de R$ 580 em conversão direta). 

link:http://olhardigital.uol.com.br/noticia/novo-pendrive-da-sandisk-e-quase-um-ssd-de-bolso/65125

5 tendências de mídias sociais que podem sacudir o mundo em 2017

1. Snapchat vs. Facebook

A rivalidade que vem se intensificando ano após ano, principalmente com as diversas tentativas da empresa de Mark Zuckerberg para tentar acabar com o rival, promete continuar firme e forte em 2017. A briga não deverá ser pelo número total de usuários, mas sim pela quantidade de internautas ativos no serviço.

2. A evolução da realidade aumentada

O fenômeno “Pokémon Go” talvez tenha sido a principal ferramenta em 2016 para expor o uso da realidade aumentada em jogos e aplicativos. A tecnologia não deverá ser abandonada e está nos planos de empresas como Apple, Google, Facebook, Snapchat, Twitter e Amazon.

3. Invasão dos bots

Os bots chegaram pra ficar. Diversos aplicativos têm usado a tecnologia para otimizar seus serviços e facilitar a vida dos usuários e pode-se dizer que 2016 foi o ano dos chatbots – os bots especializados em atendimento e que conseguem manter conversas sem problemas, como a Siri, por exemplo. A previsão é que teremos ainda mais bots em 2017.

4. Redes sociais ofuscando sites e blogs

Antigamente as empresas produziam conteúdo para seus sites e blogs e usavam as redes sociais para tentar trazer o público para essas páginas. Isso tem mudado aos poucos e em 2017 a tendência é que cada vez mais players adotem a estratégia de produzir conteúdo diretamente na rede social sem a preocupação de levar o usuário para algum site.

5. Voz no lugar dos dedos

Mais pessoas vêm usando comandos de voz para dar ordens em seus dispositivos, principalmente em smartphones. A ideia para 2017 é que os recursos de busca por comandos de voz sejam aperfeiçoados e passem a incluir novos recursos, como geolocalizadores que permitem que os resultados variem de acordo com o lugar onde a pessoa está.

link: http://olhardigital.uol.com.br/pro/noticia/5-tendencias-de-midias-sociais-que-podem-sacudir-mundo-em-2017/64415