Após brigas judiciais, WhatsApp passa a alertar usuários sobre criptografia

 

Após diversas brigas judiciais, o WhatsApp começou a emitir nesta terça-feira (5) um alerta aos usuários sobre a criptografia das mensagens trocadas pelo aplicativo de mensagens.

"As mensagens que você enviar para esta conversa e chamadas agora são protegidas com criptografia de ponta a ponta", informa o comunicado, exibido a cada conversa iniciada.

O alerta é uma referência à conclusão do sistema de proteção de dados do aplicativo. "Hoje, estamos orgulhosos de anunciar que concluímos um desenvolvimento tecnológico que faz WhatsApp um líder na proteção da sua comunicação privada: criptografia completa end-to-end", informou o WhatsApp em seu blog.

Com explica o aplicativo, de agora em diante, cada chamada e cada mensagem, foto, vídeo, arquivo e mensagem de voz que o usuário enviar será criptografada por padrão, incluindo conversas em grupo. "A ideia é simples: quando você envia uma mensagem, a única pessoa que pode lê-la é a pessoa ou grupo de destino. Ninguém pode ver dentro dessa mensagem. Nem os cibercriminosos. Nem hackers. Regimes não opressivos. Nem mesmo nós."

O que intriga na mensagem é a palavra "agora", já que o WhatsApp sempre citou o sistema de criptografia para se defender das recorrentes investidas da Justiça em busca de informações de usuários. 

Fonte: http://tecnologia.uol.com.br/noticias/redacao/2016/04/05/apos-brigas-judiciais-whatsapp-passa-alertar-usuarios-sobre-criptografia.htm

Aprenda a proteger seu Wi-Fi dos "vampiros" de conexão

O sinal aberto e descuidado do seu roteador pode atrair "sanguessugas". Se você notou que o seu Wi-Fi deixa a desejar e já fez de tudo para melhorar o sinal, pode ser que exista alguém se apropriando indevidamente de sua conexão.

Há, porém, uma maneira de descobrir e banir esses "vampiros". Para isso, basta entrar nas configurações de seu roteador e bloquear os invasores, desabilitando a entrada do indesejado MAC (Media Access Control) --número que serve para controlar o acesso em redes.

Claro que, se o endereço MAC mudar ou surgir um novo invasor, o processo deverá ser refeito. Veja abaixo, passo a passo, do processo em um roteador TP-Link. Os demais aparelhos seguem mais ou menos o mesmo padrão. Em caso de dúvida, consulte o manual. 

Reprodução

1.

No Windows, pesquise por "Prompt de comando". Uma janela se abrirá. Nela, digite "ipconfig" e copie o número de "Gateway padrão". Cole a numeração no seu navegador. Às vezes, para acessar seu roteador, é necessário colocar "/padrao" após o número, por exemplo: "192.168.1.1/padrao".
Reprodução

2. 

Insira seu usuário e senha. Normalmente, admin/admin.
Reprodução

3.

No menu da lateral esquerda, clique em "Wireless" e depois em "Wireless MAC Filtering". Em "Enable/Disable", ative a função de filtragem. Em "Filtering rules", escolha qual MAC você permite ou nega acesso. O MAC que não for de nenhum de seus dispositivos é o do invasor.

Free, Lite, Premium... Conheça as diferenças entre os tipos de aplicativos

 

Ao procurar algum aplicativo para baixar nas lojas oficiais do Google, da Apple e da Microsoft, é possível que o usuário se pergunte: “Será que eu vou ter que pagar pelo download?”. Para não ser surpreendido com alguma cobrança, é melhor ficar ligado nas categorias em que os apps estão inseridos.

Free

A categoria mais comum é a “Free”. Ela indica que o programa é gratuito para download e utilização. Facebook, Instagram e Snapchat são alguns exemplos de aplicativos que utilizam esse modelo. Apesar disso, nem tudo são flores. Muitos aplicativos gratuitos contam com bastante material publicitário, uma vez que o desenvolvedor deseja monetizar o produto.

Lite

Os aplicativos descritos com a inscrição “Lite” funcionam como uma espécie de degustação. Eles estão disponíveis para uso durante um certo período de tempo ou com apenas algumas funções disponíveis. O Facebook conta com uma versão Lite que possui menos funcionalidades, mas é mais leve e proporciona melhor experiência aos usuários com conexões precárias.

Premium

Os aplicativos descritos como “Premium” são pagos, conforme explica Roberto Icizuca, diretor de criação da agência 01 Digital. Assim, os desenvolvedores cobram pelo download ao invés de bombardearem o programa com publicidade. O resultado é um app mais limpo e que proporciona melhor usabilidade.

Freemium

Você não leu errado, os aplicativos chamados de “Freemium” por Icizuca são uma espécie de fusão entre os modelos “Free”, “Lite” e “Premium”. Apesar de serem gratuitos para download, eles contam com apenas algumas funções liberadas gratuitamente. Esse modelo é muito utilizado em jogos, como Candy Crush, por exemplo. Eles também podem ser descritos como: "Gratuito, mas com compras dentro do aplicativo".

 

FONTE: http://olhardigital.uol.com.br/noticia/free-lite-premium-conheca-as-diferencas-entre-os-tipos-de-aplicativos/56876

Atualização traz falhas e erros de autenticação ao Mac, dizem usuários

      A Apple liberou no início desta semana o OS X 10.11.4, mais recente atualização do sistema operacional do Mac. Para alguns usuários, porém, o update trouxe mais problemas do que novidades. Alguns consumidores não têm conseguido acessar o iMessage e o FaceTime desde que fizeram a atualização.

     Ao tentar conectar-se, o usuário recebe a mensagem "Não foi possível fazer login no iMessage". Para algumas pessoas, porém, nenhuma mensagem de erro é exibida, mas, em vez disso, o aplicativo tenta insistentemente se conectar sem sucesso. O mesmo acontece com o FaceTime para algumas pessoas.

    Curiosamente, porém, regredir o Mac à versão anterior do OS X não parece resolver o problema, o que levou alguns usuários a discutir se o erro não estaria nos servidores da Apple. No entanto, donos de iPhone e iPad não têm tido dificuldades para acessar o iMessage e o FaceTime em seus dispositivos. A Apple já reconheceu a existência de um problema e deve liberar uma correção em breve.

FONTE: http://www.upkey.com.br/administrator/index.php?option=com_content&view=article&layout=edit

O robô criado pela Domino's vai entregar dez pizzas por viagem

O robô criado pela Domino's vai entregar dez pizzas por viagem

 

     Ainda não temos carros voadores, mas o futuro dos filmes pode estar mais perto: a cadeia de fast food norte-americana Domino's anunciou seu primeiro robô criado especialmente para entregar pizzas. 

     Por enquanto em fase de testes, o DRU, como o robô é chamado, foi desenvolvido na Austrália e levará os pedidos para casas em um raio de 30 quilômetros.

     Para quem está preocupado com a possibilidade dos quitutes chegares frios, a empresa garante que o robô tem um compartimento aquecido que pode levar até dez pizzas em cada viagem. 

     Ainda sem data para começar a ser utilizado, o DRU terá um sistema de segurança para a retirada dos pedidos: os clientes receberão um código pelo celular que destrava o compartimento. 

 

FONTE: http://comidasebebidas.uol.com.br/noticias/redacao/2016/03/18/o-futuro-chegou-rede-cria-robo-para-entregar-pizzas.htm?cmpid=fb-uol

Google relata as 3 surpresas mais comuns entre quem usou seu carro autônomo

   

 O estranhamento ao entrar no carro autônomo do Google é natural e até mesmo esperado. Depois de um século comandando veículos com volantes e pedais, deixar o carro guiar sozinho pode parecer um pensamento assustador. Curiosamente, no entanto, a maior parte das pessoas que tiveram a oportunidade de passear com o veículo, tiveram reações similares.

     Jennifer Haroon, chefe da divisão responsável pelo veículo autônomo, falou durante sua conferência no SXSW sobre a experiência que a empresa teve ao levar o carro para novas vizinhanças no período de testes. Na ocasião, pessoas que não têm vínculo com a companhia puderam experimentar a sensação de ser guiado apenas por sistemas automatizados.

     Haroon explica que foi possível perceber três reações mais comuns entre aqueles que testaram:

 

Eles comentam que é chato

     Haroon explica que isto é bom, na verdade, e faz sentido. Locomover-se não deve ser uma aventura, e boa parte do tédio se deve ao fato de que a pessoa não está dirigindo, o que não é muito diferente de pegar um ônibus, por exemplo. A ideia é justamente que os ocupantes possam preencher seu tempo com algum tipo de entretenimento ou para realizar outra tarefa de sua preferência em vez de se estressar com o trãnsito.

 

Eles ficam surpreendidos com o campo de visão do carro

     O carro do Google tem um baita campo de visão. Sobre o veículo ficam os sensores que ficam fazendo uma imagem em 360 graus dos arredores a todo o instante. Estes sensores são capazes de enxergar cerca de 200 metros em todas as direções, se a vista não for obstruída.

 

Eles começam a confiar na tecnologia assim que eles veem o que ela pode fazer

    Este é um dos motivos pelo qual o Google não quer colocar volantes em seu carro autônomo, para não dar uma falsa sensação de segurança. As pessoas ficam confortáveis muito rapidamente dentro do carro, e retomar o controle em caso de emergência seria praticamente impossível. Por isso, a empresa prefere investir na redundância de sistemas (um sistema secundário para o caso de o principal falhar) e protocolos de emergência para evitar acidentes.

 

FONTE: http://olhardigital.uol.com.br/noticia/google-relata-as-3-surpresas-mais-comuns-entre-quem-usou-seu-carro-autonomo/56080

Robô pernambucano se classifica para competição mundial

 Desenvolvido pela equipe do CESAR em parceria com o Centro de Informática UFPE/Voxar Labs e com o Robolivre, o robô i-Zak prepara suas malas para mais uma viagem. A equipe acaba de ser classificada para participar da Competição Mundial de Robótica – a RoboCup 2016, que será realizada entre os dias 30 de junho a 4 de julho, na cidade de Leipzig, na Alemanha. O i-Zak, atual bi-campeão latino-americano, irá competir na categoria @Home.

i-Zak

Nos últimos anos, pesquisadores desenvolvem robôs que podem ser utilizados para desempenhar atividades como auxiliares domésticos. Na competição, os robôs precisam cumprir tarefas dentro de um ambiente caseiro, demonstrando comportamento inteligente e destreza ao reconhecer objetos.

O i-Zak é capaz de navegar de forma autônoma; reconhecer a voz e conversar com um ser humano; reconhecer objetos; verificar alguns sinais vitais, como temperatura e batimento cardíaco; e até identificar se uma pessoa está feliz ou triste. O bi-campeão tem um corpo cilíndrico e sem arestas, com um desenho orgânico, além de um sistema de reconhecimento de voz avançado.

O evento mundial promove competições em diferentes categorias, como a RoboCup Júnior, o futebol de robôs, além das etapas mais focadas para o mercado, como a @Work e a @Home, na qual a equipe pernambucana irá participar. 

FONTE: http://www.administradores.com.br/noticias/tecnologia/robo-pernambucano-se-classifica-para-competicao-mundial/109030/

PAGINA DA COMPETIÇÂO: http://www.robocup2016.org/en/

 

Recurso 'secreto' pode deixar seu Android mais rápido

Reprodução

      De fábrica, essas configurações são mantidas em 1x. Basta abrir uma por uma e reduzir o valor para 0.5x. Se preferir, é possível também desativar a função, tornando a navegação totalmente livre de qualquer animação - e também menos agradável visualmente. Com essas novas escalas, a transição entre as telas fica mais rápida, assim como a experiência do usuário.

FONTE: http://olhardigital.uol.com.br/noticia/recurso-secreto-pode-deixar-seu-android-mais-rapido/55690?cmpid=fb-uoljog

Facebook lança recurso de transmissão de vídeo ao vivo no Android

     O Facebook anunciou esta semana que os usuários Android poderão “compartilhar experiências e perspectivas em tempo real” com a chegada do aguardado recurso de transmissão de vídeo ao vivo.

     “Estamos animados em anunciar que, na próxima semana, começaremos a disponibilizar para as pessoas no Android a opção de compartilhar vídeos ao vivo. Começamos pelos Estados Unidos e outros países receberão a versão na sequência”, publicou Vadim Lavrusik, gerente de produto, e Dave Capra, gerente de engenharia.

     Para compartilhar um vídeo ao vivo, basta selecionar o ícone do Live junto a caixa de status “No que você está pensando?”. Durante a transmissão, o Facebook exibe o número de visualizações e o nome dos amigos que estão assistindo.

     Após encerrar a transmissão, o vídeo ficará salvo na Linha do Tempo, como qualquer outro vídeo, e poderá ser deletado ou mantido para os seus amigos assistirem mais tarde.

     De acordo com o Facebook, mais de 50% das pessoas que assistem aos vídeos ao vivo estão usando dispositivos Android, o que mostra a força da plataforma nos negócios de Mark Zuckerberg. 

  

FONTE: http://googlediscovery.com/2016/02/27/facebook-lanca-recurso-de-transmissao-ao-vivo-no-android/

Apple trabalha para deixar o iPhone ainda mais difícil de ser hackeado

Em meio a um processo judicial contra o FBI pelo direito de não hackear um iPhone, a Apple está trabalhando para tornar o iOS ainda mais seguro, o que faria disputas como esta serem inúteis.O caso contra o FBI envolve uma brecha de segurança na arquitetura do iOS. Embora o sistema possua recursos que impedem técnicas de obtenção de senha por força bruta, ele permite que os usuários instalem atualizações sem precisar desbloquear o aparelho - o que facilita o trabalho das assistências técnicas.

É essa brecha que o FBI quer explorar. Os investigadores foram à Justiça para tentar obrigar a Apple a criar uma atualização que desbloqueie o iPhone 5c usado pelo casal que matou 14 pessoas num ataque em San Bernardino, no começo de dezembro.

Fontes do New York Times afirmam que a Apple já vinha trabalhando numa solução para o problema semanas antes de a briga contra o FBI tomar as proporções atuais. O especialista em segurança Jonathan Zdziarski disse ao jornal que apenas sua equipe mandou “provavelmente 50 ideias diferentes” à companhia sobre como consertar a brecha

Entretanto, quando o caso se tornou público o mercado passou a questionar por que a Apple permite que o software que é o coração do iPhone possua tamanha abertura. Isso deve ser mudado em breve, independentemente de como terminar a disputa contra o FBI.

FONTE: http://olhardigital.uol.com.br/fique_seguro/noticia/apple-trabalha-para-deixar-o-iphone-ainda-mais-dificil-de-ser-hackeado/55509

Intel desmente rumores e confirma chips de 10 nanômetros para 2017